Quarta, 03 de Setembro de 2014
   
Texto

VITÓRIA DO SINDICATO E DOS TRABALHADORES DE SUMARÉ

VITÓRIA DO SINDICATO E DOS TRABALHADORES DE SUMARÉ

 

Em apenas um dia de greve, com gritos de REPOSIÇÃO JÁ, Sindicato e trabalhadores conseguiram 3% de reposição a partir de Junho de 2011 e mais 9% para 2013, divididos em 3 parcelas de 3% nos meses de Janeiro, Maio e Setembro.  Foi conquistado, ainda, o subsídio saúde no valor de R$ 100,00, sendo 50% desse valor a partir de Janeiro de 2012 e o restante em Janeiro de 2013. Para o ano de 2012, ficou mantido o acordo anterior de 8% em 9 parcelas a partir de Janeiro de 2012. Foi acordado também que todos os trabalhadores que participaram do movimento terão o dia de trabalho abonado.

 

Com essa negociação, zeramos os índices de reposição e ainda conseguimos uma antecipação de 6,25% do Dissídio de 2012, já garantida em lei. Entre antecipação e reposição, vamos crescer nos próximos 3 anos, contando com 2011, 27,05% o que dá uma média de 9% ao ano.

 

As diretorias do SINDISSU (Sindicato dos Servidores Municipais de Sumaré) e da ASMS (Associação dos Servidores Municipais de Sumaré) agradecem imensamente a todos os apoios recebidos da FESSPMESP, na pessoa do presidente Aires Ribeiro, do Sindicato dos Servidores de Americana, do Sindicato dos Radialistas do Estado de São Paulo, da Força Sindical do Estado de São Paulo e aos demais Sindicatos que mandaram suas moções de apoio a Sumaré.

 

A Câmara Municipal foi muito importante, abrindo a tribuna livre para que o Sindicato pudesse colocar sua posição e pedir apoio aos trabalhadores e por unanimidade aprovaram Moção de Apoio aos Servidores, Sindicato e Associação dos Servidores Municipais de Sumaré.

 

As diretorias das entidades parabenizam todos os participantes do movimento grevista que foram de fundamental importância, sob orientação do Sindicato se mobilizaram e participaram dos atos de protesto às propostas da Administração Municipal referente ao Dissídio 2011.

 

Uma união histórica no movimento sindical dos servidores de Sumaré conseguiu que um governo, mesmo diante de todas suas dificuldades financeiras, atendesse o clamor de toda a categoria. Não foi fácil, no entanto ter o apoio de quase mil trabalhadores para negociar ajudou muito. Todo o avanço da negociação foi fruto da mobilização.

 

As lutas do ano de 2011 não acabaram, na próxima semana receberemos os servidores da Saúde para darmos andamento às reivindicações específicas.

 

 

 


 

 

 

Acesso ao Usuário